24/03/2016

Parece que há oceanos entre você e eu




Há tanta coisa que eu gostaria de te dizer. Coisas que talvez eu nunca tenha a oportunidade de compartilhar com você, porque convenhamos, esse texto nunca chegará em suas mãos. Ô menino... por que você se refugia tanto? Por que faz tanta questão de viver sozinho? Aposto que nem imagina que alguém que está tão distante de você é realmente a que mais precisa da sua presença. Te observo de longe e consigo enxergar as mais belas constelações nas estrelas do seu universo. Você já deve ter reparado nisso e talvez eu te deixe um pouco constrangido com meus olhares. Mas é que na minha concepção você poderia gostar de mim também e de um dia pro outro poderia sentar ao meu lado naquele ônibus e me contar tudo sobre você.




Lembra do primeiro dia de aula depois daquela longa greve? Pois é, foi ali que eu reparei em você. Eu estava passando por alguns problemas e estava bem chateada. Quando entrei no ônibus só havia um lugar vago, não pensei duas vezes e sentei ao lado de um garoto que eu já havia visto outras vezes naquele ônibus, mas que agora chamava muito mais a minha atenção. Comecei a pensar nos problemas pelos quais estava passando. Nos fones, Carry On, da banda Fun. Do lado, você, o garoto que viria a ser minha obsessão. Olhei de canto de olho para o lado e vi um menino muito tímido olhando através da janela. Meu coração disparou no mesmo minuto. Os cabelos negros e lisos balançando com o vento, o óculos, a cara de sono e o cheiro de perfume forte que se espalhou por todo o ônibus. Lembro de cada detalhe e todas as sensações que eu senti naquela manhã. Passei o caminho todo inquieta e toda aquela confusão durou pouco mais de 7 minutos. Levantei e sai do ônibus com o coração todo bugado e desde aquele dia não sei a sensação de entrar tranquilamente no ônibus, já que você está sempre lá, com o mesmo jeito, cabelo, óculos e cara de sono. Igualzinho aquele dia.



Não posso dizer que eu amo você ou algo do tipo. Quem sou eu pra falar de amor, né? Só sei que essas coisas bonitas que eu sinto no fundo do meu coração são causadas por você. São causadas pelos seus pequenos gestos, olhares e sorrisos. São causadas pela sua simplicidade, pela sua felicidade ao jogar bola no colégio, pela sua timidez ao se esconder atrás daquela bancada da escola (Pois é, eu achei o seu esconderijo), pela sua voz baixa e tranquila, pela sua meia que fica à mostra quando você se senta no ônibus (tá na hora de comprar uma calça nova e MANO, você não para de crescer não?!), pela vez em que nos olhamos e o tempo resolveu parar pra eternizar aquele momento. É, aquele momento do qual me inspirou a fazer um desenho daora. Todos me elogiaram por conta dele, mas ninguém sabia de onde vinha a inspiração para cada tracinho daquele.



É isso! Você me inspira. Me inspira a tentar ser alguém melhor, ser alguém crescida, madura, responsável, você consegue entender isso? Ao mesmo tempo em que você é causador de todo esse reboliço que tem sido minha vida, você também é causador da calmaria, da tranquilidade e da vontade de levantar pela manhã e correr atrás dos meus objetivos - e encontrar você no meio disso tudo, claro. Não sei se um dia terei coragem de falar com você ou se ao menos encontrarei as palavras certas para um momento desses. No entanto, eu espero que você descubra logo a pessoa incrível que você é e continue com esse sorriso no rosto, essa paz no coração, pois existem pessoas, como eu, que te admiram muito. 







I want you 


And always will ♫♪








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design |Editado por: Alana Cristina | Tema: Viagem - Blogger • voltar ao topo